Início conteúdo principal

Arquivos da categoria: São Paulo

Técnico de farmácia & Padre Chico: aprendizado com significado

 

 

Em 2016, o curso técnico em farmácia, no módulo de IV, que estuda entre outros assuntos as plantas medicinais e os fitoterápicos viabilizou uma vivência diferenciada aos alunos.

Com o objetivo de inovar, transformar e significar o ensino a professora Liliane Barros tinha em mente fazer com que os alunos estudassem as plantas medicinais e no sentido prático, cultivassem essas plantas, acompanhando assim todo o processo de plantio, cuidado e preparo para consumo das plantas medicinais. Mas isso era só o começo desse projeto. A professora sabendo que a Biblioteca fazia parte da Rede de Leitura Inclusiva, veio conversar sobre a possibilidade desse módulo ser tratado e discutido de forma inclusiva e como a biblioteca poderia viabilizar tudo isso.

A bibliotecária Adriana Rafael, entrou em contato com a Rede e levou a sugestão da professora para o Grupo, que respondeu imediatamente com sugestões para que a atividade fosse feita em parceria. O Colégio Vicentino Padre Chico, que alfabetiza deficientes visuais, gostou da proposta e achou que traria ganhos para seus alunos. A Fundação Dorina Nowill, também manifestou interesse em participar e sua contribuição seria uma aula com o tema inclusão para os alunos do técnico de farmácia. O Senac Aclimação, através da biblioteca auxiliou na conversão dos documentos para o Braille e Fonte Ampliada.

Segundo a Professora Liliane “A ideia veio ao encontro do desafio do desenvolvimento de práticas pedagógicas, valorizando o ensino com significado, estimulando o estudante a assumir seu papel e compromisso do aprender a aprender, tornando-o sensível para ser ator atuante na sociedade, sua percepção de respeito às diferenças”.

O projeto teve início em junho, com a construção da proposta, execução das etapas e a apresentação final no Colégio Padre Chico, que foi em outubro de 2016.

O grande diferencial foi o planejamento e o envolvimento com antecedência das partes envolvidas.

No depoimento a aluna do SENAC Kimberly Mendes de Souza, disse que foi bom trabalhar com este público diferenciado, ela afirma “É difícil descrever a sensação de alegria e entusiasmo que senti. Confesso que senti um pouco de medo no início, por nunca ter tido contato. Levarei em minha vida esta experiência que gostaria que todos experimentassem”.

Dessa opinião compartilha a docente Liliane: “ Foi um projeto gratificante onde senti como é importante compartilhar e trocar conhecimento. O Colégio Vicentino Padre Chico nos recebeu com muito carinho e foi enriquecedor o interesse que os alunos demonstraram na atividade”.

O método: os alunos do SENAC foram envolvidos no processo de cultivo das plantas medicinais, bem como deveriam pesquisar os benefícios, o preparo e dose correta, eles tiveram uma aula sobre o tema inclusão, visitaram a biblioteca para conhecerem os recursos e discutiram como fariam a abordagem junto aos alunos e deficientes visuais do Colégio Padre Chico.

No dia do evento, contamos com a presença de outros parceiros do GTSP da Rede de Leitura Inclusiva para acompanhar a interação entre os dois grupos de alunos.

Curso de Audiodescrição na Fundação Dorina, em São Paulo

27, 28, 29 e 30 de março, de 8h as 17h; e 31 de março, de 8h as 16h

Público-alvo
Assistentes editoriais, produtores editoriais, jornalistas, comunicadores, produtores culturais, autores, ilustradores, cineastas, produtores de audiovisual, editores de áudio e vídeo, roteiristas, bibliotecários, professores e estudantes em geral. Escolaridade mínima: cursando o ensino médio.

Objetivo
Oferecer noções básicas para desenvolver e praticar a Audiodescrição, ou seja, tornar acessível às pessoas cegas ou com baixa visão os conteúdos que são visuais. O curso trará base para aplicar a Audiodescrição em diferentes tipos de produtos editoriais, audiovisuais ou eventos, formando profissionais sensibilizados e que possam multiplicar a importância do recurso de acessibilidade para pessoas com deficiência visual.

Carga horária
40 horas

Profissionais

Coordenador
Flávio Coelho – Bacharel em Comunicação Social pela Universidade São Judas Tadeu, especialista em Audiodescrição pela Universidade Federal de Juiz de Fora (MG). Trabalha com audiodescrição e produtos acessíveis na Fundação Dorina desde 2010 e, atualmente, é Diretor de Produção da DNA Editora e Soluções em Acessibilidade. Entre os trabalhos realizados estão os filmes Cine Gibi 8 e Cine Gibi 9 (Turma da Mônica – Mauricio de Sousa Produções); Trago Comigo; Mãe só há uma. Exposições: Museu Republicano de Itu-SP; Exposição Temporária Risadaria (2016); Exposição Temporária Hendrix Hits London; Exposição Temporária Tempo e Deslocamento; Museu Afro Brasil; Exposição Santos-Dumont, na Coleção Brasiliana Itaú (Itaú Cultural); Parque da Mônica. Ao Vivo: Evento Renato Russo Hangout.

Ministrante
Mônica Magnani Monte – Atriz, dubladora, Bacharel em Letras/Tradução, Mestre em Língua Portuguesa (PUC-Rio, 1997), especialista em Audiodescrição pela Universidade Federal de Juiz de Fora (MG). Trabalha com audiodescrição desde 2011 e durante quatro anos prestou serviços para a TV Globo, contabilizando mais de 100 roteiros produzidos para a grade de filmes da emissora. Em 2015 e em 2016 ganhou o prêmio de melhor roteiro de audiodescrição na mostra competitiva do Festival VerOuvindo, festival de filmes com acessibilidade comunicacional do Recife. Dentre os trabalhos recentes destacam-se: Série Grandes Cenas, Canal Curta!; Projeto Pixinguinha (Portal da Funarte); Projeto CineAcesso, Acessibilidade Audiovisual das Olimpíadas e Paralimpíadas (LAVID / UFPB / Ministério da Cultura). Foi responsável pela sessão especial para o público com deficiência visual na mostra competitiva do FICA 2016 – Festival Internacional de Cinema, em Goiás, com o curta E o Galo Cantou. Atua regularmente como audiodescritora do Portal Filmes que Voam (curtas infantis e o longa Tropa de Elite 2). Fez o roteiro de audiodescrição do filme Como Funcionam Quase Todas as Coisas para a Mostra de Cinema Argentino Contemporâneo, na Caixa Cultural, Rio de Janeiro, 2016. Como narradora, participou recentemente do projeto As Sete Maravilhas de Minas Gerais – Feche os Olhos e Veja, da empresa MIDIACE. O trabalho de fim de curso analisa os efeitos da edição nos filmes audiodescritos exibidos na TV Brasileira e foi publicado sob a forma de artigo em: Audiodescrição: Práticas e Reflexões, pp. 89-115, Ed. Catarse, 2016.

Palestrante
Edson Defendi – Assessor de Serviços de Apoio à inclusão na Fundação Dorina, mestre e doutorando em Psicologia Clínica na área de Família e comunidade pela PUC-SP, especialista em Terapia familiar e de casal. Tem experiência há mais de 20 anos no apoio à inclusão de pessoas com deficiência visual. É consultor, palestrante e professor da Universidade Estácio de Sá e da USCS – Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Apoio
Cláudia Scheer – Graduada em Rádio, Tv e Internet, Curso de Audiodescrição pela Fundação Dorina Nowill para Cegos, Curso básico de introdução à Audiodescrição com Professor da USP Agnaldo Ribeiro. Trabalha há três anos com Audiodescrição pela Fundação Dorina Nowill para Cegos e DNA Editora e Soluções em Acessibilidade, audiodescrição de imagens estáticas e em movimento, tanto para produtos internos quanto para externos. Entre os trabalhos realizados estão os filmes Cine Gibi 8 e Cine Gibi 9 (Turma da Mônica – Mauricio de Sousa Produções); Trago Comigo; Mãe só há uma. Exposições: Museu Republicano de Itu; Exposição Temporária Risadaria 2016; Exposição Temporária Hendrix Hits London; Exposição Temporária Tempo e Deslocamento; Museu Afro Brasil; Exposição Santos-Dumont, na Coleção Brasiliana Itaú (Itaú Cultural); Parque da Mônica. Ao Vivo: Evento Renato Russo Hangout; Peças internas com alunos da Fundação.

Investimento
R$690 (seiscentos e noventa reais)
Desconto de 5% à vista (R$655,50)
Desconto de 10% para professores e estudantes (cumulativo com o desconto à vista)
Parcelamento sem juros em 3 vezes de R$ 230

Programação do Curso
27/03/2017 – Segunda-feira – 8h às 12h – 13h às 17h
8h – Boas vindas e explanações sobre o curso
9h30 – Coffee-Break
10h – Palestra sobre “A pessoa com Deficiência Visual” – Edson Defendi
12h – Almoço
13h  – Introdução a Audiodescrição (Histórico e panorama do recurso)
14h – Os tipos de Audiodescrição (Pré-gravado, Ao vivo e Simultâneo)
15h – Coffee-Break
15h30 às 17h – Exercícios iniciais e técnicas de Audiodescrição

28/03/2017 –  Terça-feira – 8h às 12h – 13h às 17h
8h – Técnicas de Audiodescrição e exercícios com imagens
10h – Coffee-Break
10h30  – Técnicas de Audiodescrição e exercícios com imagens
12h – Almoço
13h – A Audiodescrição em diversos produtos da Fundação Dorina Nowill para Cegos
15h – Coffee-Break
15h30 às 17h – O Livro Digital e os desafios da NOTA TÉCNICA Nº 21- Orientações para descrição de imagem na geração de material digital acessível – MECDaisy

29/03/2017 – Quarta-feira – 8h às 12h – 13h às 17h
8h às 9h – Técnicas da Audiodescrição
9h às 10h30 – Dinâmica do olhar atento
10h30 – Coffee-Break
11h às 12h – Audiodescrição no audiovisual (Desafios do roteiro)
12h – Almoço
13h – Exercício com roteiro de Audiodescrição
15h30 – Coffee-Break
16h às 17h – Apresentação e revisão dos roteiros

30/03/2017 – Quinta-feira – 8h às 12h – 13h às 17h
8h às 10h – Exemplos da AD filmes, animações, publicidade e TV
10h – Desafios do ao vivo e tecnologias
10h30 – Coffee-Break
11h às 12h – Audiodescrição no teatro
12h – Almoço
13h ­– Os desafios da locução na AD
14h ­– Exercício no estúdio de gravação
15h30 – Coffee-Break
16h às 17h – Exercício no estúdio de gravação

31/03/2017 – Sexta-feira – 8h às 12h – 13h às 16h
8h  – Audiodescrição simultânea (dinâmicas em grupo)
10h – Dicas do preparo do audiodescritor
10h30 – Coffee-Break
11h  – O profissional Audiodescritor (Desafios, Profissão, Orçamentos)
12h – Almoço
13h ­– Avaliação dos exercícios com pessoas com deficiência visual
14h45h – Visita guiada à Fundação Dorina
15h30 às 16h – Encerramento

Quando: 27 a 31 de março
(27, 28, 29 e 30 de março, de 8h as 17h; e 31 de março, de 8h as 16h)
Onde: Fundação Dorina Nowill para Cegos – Rua Doutor Diogo de Faria, 558 – Vila Clementino (SP)
Mais informações: (11) 5087-0962 / cursos@fundacaodorina.org.br
Inscrições até 22 de março de 2017