Arquivo da tag: inclusão

Imagem mostra apenas os pés de um deficiente visual andando pela rua com sua bengala.

Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual – DEZEMBRO 2017

Olá para todos que fazem a Rede Nacional de Leitura Inclusiva. Estou realizando mais um evento em Arapiraca–AL, dia 16 de DEZEMBRO de 2017, para comemorarmos ” O dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual ” que é dia 13 de dezembro.

E gostaria de convidar todos vocês para fazer parte deste momento, junto comigo e todos os profissionais voluntários que estarão abraçando o Projeto: “Nas entrelinhas, a deficiência visual”.

O evento é gratuito e acontecerá, sábado, dia 16 de Dezembro de 2017, no Arapiraca Garden Shopping, no corredor que dá acesso à praça de alimentação, no horário das 10h às 22h.

O projeto tem dois objetivos:
1. destacar a importância da prevenção da deficiência visual e
2. ressaltar a atenção da sociedade e das Instituições, para uma proposta de inclusão social dos deficientes visuais dentro da sociedade e principalmente dentro das Instituições Educacionais.

É notória a necessidade do desenvolvimento de projetos nessa área, para que se possa proporcionar aos deficientes visuais independência, com qualidade de vida, através da acessibilidade, da comunicação, da mobilidade e da integração. Além de ressaltar a importância da Educação tirando-os da exclusão.

Para abraçar o nosso público é uma exigência, que os livros sejam impressos em Braille e à tinta, com letras ampliadas. E os livros foram fornecidos por esta Instituição Fundação Dorina Nowill para Cegos à Escola Estadual Adriano Jorge. Teremos ainda materiais diversos e adaptados, com texturas, e muito mais. Além de apresentações Musicais e Teatral. Estou tentando conseguir ainda áudio-descrição e intérprete de libras, que são importantíssimos.
Será um projeto que envolve a pessoa com deficiência, a educação e a cultura.

Venham fazer parte deste momento, que será muito legal.

Agradeço em nome de toda a equipe.

Silvana Maranhão

Leitura inclusiva, representatividade negra e educação sexual são temas da Semana da Diversidade e Inclusão, em João Pessoa

“Use as mãos para o bem!”, foi o tema da Semana da Diversidade e Inclusão, que aconteceu entre os dias 25 e 29 de setembro, no Instituto Federal Paraíba, em João Pessoa.

Na programação questões sobre gênero, autismo, oficina de modas em libras, braile e saúde sexual entraram em pauta. Para abrir a edição o Centro de Atividades Especiais Helena Holanda, envolveu e comoveu, com uma dança, que expôs: cada pessoa pode ultrapassar seus limites apesar das limitações físicas, mentais e emocionais.

Já na mesa sobre Saúde Sexual, a enfermeira Eva Nascimento, do Núcleo de Prevenção em Educação e Saúde,  discorreu sobre gravidez na adolescência e métodos contraceptivos. Segundo a enfermeira, o objetivo da atividade fortalece as ações educativas e preventivas, além de trazer reflexão sobre autocuidado.

Entre as ações relacionadas a inclusão literária, a participação foi da articuladora Angelita Garcia, da Rede de Leitura, que levou a Coleção Regionais com objetivo estimular conhecimento e diversidade inclusiva.

“As atividades foram muito ricas, após as apresentações foi feita a entrega simbólica da Coleção Regionais à Valéria Marques, da Coordenação de Assistência às Pessoas com Necessidades Específicas. A partir disso, discutimos sobre a importância da leitura e o direito à informação para as pessoas com deficiência”, conta Angelita.

Antes da roda de leitura os alunos do Instituto de Cegos da Paraíba, fizeram a apresentação do Boi e, logo em seguida, veio a narração de Bumba Meu Boi, obra da Coleção. Após a ação, todos os presentes conversaram sobre o material e experimentaram os livros da coletânea.

Outro momento importante foi a performance dos alunos do curso de Instrumento Musical. Os estudantes interpretaram versos sobre a condição social das mulheres cisgêneros e transgêneros, denunciando o machismo e os preconceitos relativos à diversidade sexual, contra os quais estas minorias lutam diariamente. Em seguida, na mesa “Você pode ser o que você quiser!  Antônio Eduardo de Oliveira recitou uma poesia de sua autoria ”, conduzida pelo bacharel em Direito, deficiente visual e representante do Instituto dos Cegos da Paraíba, Robson Santos.

“Estamos conseguindo cada vez mais ocupar os lugares que nos são de direito. Aqui em João Pessoa, a acessibilidade ainda é muito precária. Onde existe respeito, existe acessibilidade”, finaliza, Robson. E a gente completa, onde existe respeito, existe inclusão.

Na foto, um grupo de pessoas estão dançando na apresentação da Dança do Bumba Meu Boi Na foto, várias pessoas reunidas em volta de uma mesa com os livros da coleção Regionais

Na foto, a articuladora Angelita Garcia faz a leitura da Obra Bumba Meu Boi Na imagem, Angelita mostra para um grupo os livros da Coleção Regionais

Fonte: IFBP, Instituto Federal da Paraíba

XXI Semana da Pessoa com Deficiência

Dia 29 de agosto de 2017, a Escola Estadual Adriano Jorge participou XXI Semana da Pessoa com Deficiência em Arapiraca – AL. O evento foi organizado pela 5ª Gerência Regional de Ensino da Secretaria da Educação do Estado de Alagoas. Realizado no período de 8h às 15h, no auditório da Escola Estadual Professora Izaura Antônia Lisboa-EPIAL. No decorrer do evento aconteceram: entrevistas, apresentações, palestras e exposições, para profissionais da área da inclusão e alunos. Durante a exposição, Eu, Maria Silvana Maranhão da Costa (Transcritora e Ledora Braille) apresentei os recursos utilizados para o atendimento aos alunos com deficiência visual na sala de AEE da Escola Estadual Adriano Jorge. Os equipamentos utilizados para alfabetização, a escrita e a leitura do Sistema Braille: a máquina Perkins Braille; a reglete tradicional; o punção; a borracha; o papel e as lupas. Os materiais doados pela Fundação Dorina Nowill à Escola: os livros em Braille; livros com letras ampliadas e áudio livros em cd’s. Apresentei o soroban, o Communicare, o quadro sensitivo e outros materiais adaptados. Foi mais um dia em prol da disseminação da educação inclusiva.
A Escola Estadual Adriano Jorge parabeniza a toda equipe da 5ª Gere pelo evento, em nome da Gerente Regional, Eliete Rocha e agradece a grande parceria com a Fundação Dorina Nowill.

Maria Silvana Maranhão da Costa
Transcritora e Ledora Braille
Escola Estadual Adriano Jorge
Arapiraca-AL

XXI Semana da Pessoa com Deficiência em Arapiraca-AL

Dia Nacional do Braille

O Dia Nacional do Braille também foi comemorado em Arapiraca-AL.

Boa noite a todos da rede leitura Inclusiva. Meu nome é Maria Silvana Maranhão da Costa. Sou monitora da Educação Especial, como transcritora e leitora Braille da Escola Estadual Adriano Jorge – 5ª GERE – Arapiraca-AL. Faltando 15 dias, para o Dia 8 de abril de 2017, resolvi comemorar o Dia Nacional do Braille. E foi assim repentinamente, guiada por uma inspiração, que convidei alguns profissionais da área e alguns patrocinadores e todos aceitaram abraçar esse dia, como voluntários. O evento aconteceu no Arapiraca Garden Shopping, no dia 8 de abril, sábado, no horário das 10h até às 22h.

Durante a programação aconteceu à exposição do Sistema Braille: os equipamentos utilizados para a escrita e alfabetização dos Deficientes Visuais: a reglete tradicional; a reglete positiva; o punção; a borracha; o papel; a máquina Perkins Braille; livros em Braille; livros com letras ampliadas; lupas e áudio livros em cd’s. Além de outros instrumentos, incluindo o soroban. Nas apresentações foram exibidos vídeos relatando a história do Braille, do Louis Braille e de José Alvares de Azevedo. E ressaltando as apresentações: houve leitura em Braille, voz e violão e vários depoimentos de pessoas com deficiência visual. Contamos com alguns profissionais da área: Janaina Felix (professora da sala de AEE), Sônia Mara Maranhão da Costa (professora de Soroban), Maria Josira Pereira da Silva (reeducação visual) e Ana Maria Gondim (professora de Braille). Além de outros amigos que participaram da equipe, no dia do evento.

Dentre os patrocinadores, quero destacar e agradecer em nome de todos, ao Arapiraca Garden Shopping, a TV Gazeta de Alagoas, ao Jornal Gazeta de Alagoas e ao Sr. José Walter da Silva, Diretor da Rádio Gazeta FM Arapiraca, além da Jornalista Larissa Costa, da Agência Mídia Nova, que divulgaram o evento. E com essa divulgação, tivemos um público estimado entre 150 a 180 pessoas. E foi uma surpresa para todos, pois vieram pessoas de diversas cidades do interior do Estado, o que nos deixou mais motivados. A Escola Estadual Adriano Jorge agradece a Fundação Dorina Nowill, por atender nossos pedidos, ao solicitar materiais para a sala de recursos e pelo convite para fazer parte desta rede de leitura inclusiva, compartilhando esse momento importante.

O evento foi dedicado à sociedade e aos deficientes visuais, estes, muitas vezes ainda ausentes do ambiente escolar e de maior parte do convívio social. A Exposição do Sistema Braille mostrou que a inclusão e a acessibilidade, constroem um caminho de informação, educação e conquista de autonomia para os deficientes visuais.

Grupo Educação:
https://www.facebook.com/groups/429974510514098/?fref=ts

Links das Reportagens:

http://gazetaweb.globo.com/gazetadealagoas/noticia.php?c=304374

http://g1.globo.com/al/alagoas/bom-dia-alagoas/videos/v/programacao-especial-e-realizada-em-arapiraca-para-comemorar-o-dia-mundial-do-braile/5783868/

Três pessoas em volta de uma mesa pousam para a foto. Duas delas estão sentadas e um homem está em pé tateando um livro braile aberto sobre a mesa. Ao fundo estantes cheias de livros.

São José do Rio Preto também está na Rede de Leitura Inclusiva

Nesta semana a cidade de São José do Rio Preto  que fica no interior paulista, mobilizou sua primeira reunião para formar sua Rede de Leitura Inclusiva.

O encontro aconteceu no dia 12 de setembro na Biblioteca Pública Doutor Fernando Costa e contou com o apoio do Instituto Riopretense dos Cegos Trabalhadores.

Estiveram com a gente neste diálogo representantes do CRAS, Novo Mundo,Eldorado,Anchieta,Santo Antônio e Dom Pedro II, Secretaria da Pessoa com Deficiência, Pinacoteca Municipal- Museu Histórico, SENAI,SESI, Fundação Dorina Nowill e as instituições organizadoras do encontro.

Os próximos passos já foram dados e o grupo planeja para um novo encontro previsto para o dia 25 de outubro, no Instituto dos Cegos com ações abertas ao público. Em breve traremos mais informações sobre esta programação.

Para fazer parte dessa iniciativa contate as organizações participantes ou a Fundação Dorina Nowill.

Descrição da imagem: imagem retangular em paisagem. No canto superior esquerdo logotipo da Fundação Dorina e ao centro em letras pretas Rede de Leitura Inclusiva. Em destaque ao centro um mapa do estados brasileiros pintados nas cores verde, amarelo e azul. No canto inferior a esquerda legenda do mapa, estados por estágio: em mobilização 2 Acre e Piauí, com grupos de trabalho 7 Rio de Janeiro. Mato Grosso, Pará, Amapá, Maranhão e Ceará, com encontros estaduais realizados 18 Amazonas, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio Grande do Norte,Paraiba, Pernambuco,Alagoas,Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espirito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. nNo canto inferior direito logotipo da Rede de Leitura Inclusiva.

Ações Rede de Leitura Inclusiva 2016

Em 2015 chegamos aos 26 Estados brasileiros e mais o Distrito Federal com muita mobilização e diálogo da Rede de Leitura Inclusiva. Respeitando a diversidade das instituições representadas por seus profissionais de leitura, educação e cultura, cada Grupo de Trabalho buscou sua própria vocação de atuação com a leitura inclusiva. Resumindo em números tivemos 210 organizações integrando a rede e mais de 1600 profissionais participando de reuniões, palestras e mini-cursos.  De forma colaborativa nossos integrantes da rede compartilharam suas experiências ministrando oficinas e cursos sobre: leitura inclusiva, tecnologias assistivas, boas práticas de atendimento ao público com deficiência, produção de materiais acessíveis, além de debates e reflexões sobre educação e sociedade inclusiva. Neste primeiro trimestre reforçamos a continuidade do diálogo realizando reuniões para o planejamento de ações para 2016. Você também está convidado a fazer parte dessa rede para isso contate leiturainclusiva@fundacaodorina.org.br. Assista a seguir vídeo sobre a Rede de Leitura Inclusiva – com audiodescrição.

 

 

 

A Rede de Leitura Inclusiva São Paulo Convida a todos a participarem da II jornada Inclusiva

Encontro traz como tema práticas de leitura inclusiva na Educação e na Cultura

No dia 25 agosto acontecerá a segunda edição do encontro Jornada Inclusiva na sede da Fundação Dorina Nowill. O objetivo é incentivar práticas de leitura inclusiva aos profissionais que intermediam essas ações, como professores, educadores, mediadores de leitura, bibliotecários e demais interessados. Para isso o evento contará com apresentações das  experiências de leitura inclusiva da Fundação Dorina Nowill, Sebrae, Diversitas e Colégio Peretz. Na sequencia os participantes poderão vivenciar na prática a construção de atividades de leitura inclusiva.
O evento é gratuito e para participar deve ser feita inscrição por meio do link Clique aqui para inscrição.
Toda a construção do encontro foi realizada pela Rede de Leitura Inclusiva São Paulo – grupo formado por organizações comprometidas com a leitura e a inclusão e que se reúne mensalmente para tratar destas questões.
Esta iniciativa faz parte da Rede Nacional de Leitura Inclusiva que já está em 22 estados e mais o Distrito Federal. Participe da Rede em sua região!

Informações:

II Jornada Inclusiva – 25 de agosto de 2015 das 17h00 – 20h00

Tema: Práticas de Leitura Inclusiva na Educação e na Cultura

Apresentações: Fundação Dorina Nowill para Cegos, Diversitas, Colégio Peretz e Sebrae/Escola de Negócios

Vivência pelos participantes: Práticas de Leitura Inclusiva

Local: Fundação Dorina Nowill/ auditório – Rua Doutor Diogo de Farias, 558, Vila Clementino (próximo ao metrô Santa Cruz)

Contato: perla@fundacaodorina.org.br

Foto em diagonal entrada de um prédio com muro frontal na cor branca, colunas lateral-direita e superior na cor rosa e janela de vidros pretos na lateral esquerda. Na faixada letras de forma de cor branca: instituto dos cegos da Paraíba. Ao fundo copa de arvores sobressaem por cima do muro lateral branco.

Encontro pela leitura Inclusiva em João Pessoa – Paraíba

No dia  08 de maio na cidade de João Pessoa  acontecerá o encontro de mais um Grupo de Trabalho integrante da Rede Nacional de Leitura Inclusiva. O evento  é aberto ao público e tem como anfitrião o Instituto dos Cegos da Paraíba – Adalgisa Cunha que atua a mais de 70 na inclusão de pessoas com deficiência visual.

A proposta do encontro é aproximar organizações de diversos setores, como bibliotecas, professores, projetos e núcleos de acessibilidade e inclusão, secretarias, organizações sociais e de ensino para a partir do diálogo possam propor  ações que incluam a pessoa com deficiência.

São pequenas trocas que abrem um grande de leque de oportunidades inclusivas. Venha fazer parte também e descubra o quanto uma mudança de atitude pode contribuir na promoção da leitura inclusiva.

Informações sobre o encontro:

O que será: Rede de organizações e pessoas que dialogam propostas de ações inclusivas de leitura

Quando: 08/05 – sexta-feira  das 09h00 às 11h00

Onde:  Av. Santa Catarina 396- Bairro dos Estados – João Pessoa

Quem: Instituto dos Cegos da Paraíba Adalgisa Cunha – (83)3244-7264/ Fundação Dorina Nowill Perla (11) 99860-0929 perla@fundacaodorina.org.br