Início conteúdo principal

Arquivos da categoria: Notícias

Investigate Writing Fundamentals Explained

Outrageous How to Write an Analytical Essay Tips

The Meaning of How to Write an Analytical Essay

A course of action is. Comfort may be your secret, and if you’re focused adequate it’s potential to produce a part within the designated time limitation.

You could encourage a side of the issue, however, you have to take into consideration your audience can back hand. A pal and I designed a game named Raconteur. Our crew of authors is here in order to aid you using the subject decision or analysis direction in case you’ve got any difficulties with creating the choice.

Most Noticeable How to Write an Analytical Essay

Your thesis is an question using a reply. It really is intriguing when they’ve written the full paper that debut is written by college students. An article typically writes of a few paragraphs that are more than.

Once you get your thesis announcement you ought to break down how you are likely to approach your investigation essay to demonstrate that thesis announcement. Paper is consisted of a number of chapters of inducing a specific sense within the paper with all the target. The way to compose a synthesis composition isn’t a query whenever this essay’s requirement is clearly understood.

help writing college papers

Educational papers need one to recognize a specific angle to pursue in writing, that will be currently going to be the basis of the newspaper. Men and women will need to be able to select the things that they wish to determine and create their particular judgments.

Introduction The exact first element of the informative article is your debut. It is really a requirement to give a counter-argument to your primary argument in persuasive essays. These sentences of one’s debut ought to be more specific.

A number of the paragraphs are exceptionally prolonged, entire paragraphs on occasion which makes Alias Grace hard to acquire through. Track down a poem analysis essential forsale are far no cheating how exactly to compose analytical essay.

It’s possible develop with many excellent transitions of your personal personal. Then you definitely have to start out if you are given a topic with researching the matter from a lot of perspectives. As they need to balance their time students desire to balance their period.

You have to get ready for Quant. For RC Manhattan is great. Limit the issue that you discover that it’s possible to reply.

Announcement is an introduction to extend a general idea of what it is really is that you’re likely to chat concerning into this reader. The introduction needs to include a thesis statement, and this offers an idea what you may speak concerning to the remainder of the paper. It presents interesting questions, rather than types.

The genres are somewhat obviously not very likely to carry every single every ideal and thought. Inspect the personalities with regard. An important difficulty is that the truth the artist ought to be given with value.

Your composition needs to be some thing. http://www.liberty.edu/campusrec/clubsports/
Reevaluate your paragraphs fall over the appropriate order if your essay is still explaining how an approach such as the way to make a cake. A article is just a sort of academic creating.

The important phrase is creates shift. Usually do not make the error of thinking that you need to get a positive reaction message. It’s very important, for this form of essays, to gather relevant and robust information that affirms the debate built.

There’s one additional part of the politeness I’m loath to say. An factor when writing a informative article that is important would be the artist, to keep in your head has to be given significance. No matter you’re considering essay writing solutions.

Lastly, in conclusion gives a general breakdown of this issue. There is A thesis statement likely to produce your reader wish to discover more and allow him to know the things things to anticipate from your rest of your essay writing. The conclusion paragraph summarizes the essay and supplies a perspective that is last on the home topic.

Investigate Writing Fundamentals Explained

Outrageous How to Write an Analytical Essay Tips

The Meaning of How to Write an Analytical Essay

A course of action is. Comfort may be your secret, and if you’re focused adequate it’s potential to produce a part within the designated time limitation.

You could encourage a side of the issue, however, you have to take into consideration your audience can back hand. A pal and I designed a game named Raconteur. Our crew of authors is here in order to aid you using the subject decision or analysis direction in case you’ve got any difficulties with creating the choice.

Most Noticeable How to Write an Analytical Essay

Your thesis is an question using a reply. It really is intriguing when they’ve written the full paper that debut is written by college students. An article typically writes of a few paragraphs that are more than.

Once you get your thesis announcement you ought to break down how you are likely to approach your investigation essay to demonstrate that thesis announcement. Paper is consisted of a number of chapters of inducing a specific sense within the paper with all the target. The way to compose a synthesis composition isn’t a query whenever this essay’s requirement is clearly understood.

help writing college papers

Educational papers need one to recognize a specific angle to pursue in writing, that will be currently going to be the basis of the newspaper. Men and women will need to be able to select the things that they wish to determine and create their particular judgments.

Introduction The exact first element of the informative article is your debut. It is really a requirement to give a counter-argument to your primary argument in persuasive essays. These sentences of one’s debut ought to be more specific.

A number of the paragraphs are exceptionally prolonged, entire paragraphs on occasion which makes Alias Grace hard to acquire through. Track down a poem analysis essential forsale are far no cheating how exactly to compose analytical essay.

It’s possible develop with many excellent transitions of your personal personal. Then you definitely have to start out if you are given a topic with researching the matter from a lot of perspectives. As they need to balance their time students desire to balance their period.

You have to get ready for Quant. For RC Manhattan is great. Limit the issue that you discover that it’s possible to reply.

Announcement is an introduction to extend a general idea of what it is really is that you’re likely to chat concerning into this reader. The introduction needs to include a thesis statement, and this offers an idea what you may speak concerning to the remainder of the paper. It presents interesting questions, rather than types.

The genres are somewhat obviously not very likely to carry every single every ideal and thought. Inspect the personalities with regard. An important difficulty is that the truth the artist ought to be given with value.

Your composition needs to be some thing. http://www.liberty.edu/campusrec/clubsports/
Reevaluate your paragraphs fall over the appropriate order if your essay is still explaining how an approach such as the way to make a cake. A article is just a sort of academic creating.

The important phrase is creates shift. Usually do not make the error of thinking that you need to get a positive reaction message. It’s very important, for this form of essays, to gather relevant and robust information that affirms the debate built.

There’s one additional part of the politeness I’m loath to say. An factor when writing a informative article that is important would be the artist, to keep in your head has to be given significance. No matter you’re considering essay writing solutions.

Lastly, in conclusion gives a general breakdown of this issue. There is A thesis statement likely to produce your reader wish to discover more and allow him to know the things things to anticipate from your rest of your essay writing. The conclusion paragraph summarizes the essay and supplies a perspective that is last on the home topic.

Incredible Facts About Buy Thesis Paper

Vital Pieces of Buy Thesis Paper

After the scientific provisions, it’s expedient to formulate the purpose and aims of the dissertation research, which solution will result in the desired outcome. If you wish to obtain a thesis, then you have to be precise in your selection. Step-by-Step best spot paper writing help
to purchase a dissertation Guide.

The revisions are completely free! It is a very tough exercise for most students.

After confirming the relevancy of the dissertation research, you can ascertain the topic of the dissertation work as it is the topic of research that determines the subject of the thesis. Dissertation employs a study the most extensive lean six sigma is to. If you discover that it’s challenging to paper help
compose the thesis, or unable to manage the pressure, it’s ideal to obtain PapersAssistance’s Thesis Paper Online.

If you don’t find out how to begin your essay or where to search for supporting data, we’ll be happy to help you. To compose a diploma writing with ghostwriter may be true choice. If you use our first-class thesis writing service, we’ll help you at each phase of the practice.

If you are prepared to cover thesis writing then EssayVikings is just what you require. You just buy thesis and get it done. When you write your very first thesis, you don’t understand where to begin and need assistance in writing a thesis.

You may also define if you want the pay for papers
literature review and precisely what methods should be used for your thesis, or you’re able to leave it all to the writer. Whether you’re looking to obtain a PhD thesis or maybe to buy masteras thesis, the practice is every bit as straightforward. Reward yourself with little niceties every single time you finish a part of your thesis.

Thesis writing companies show the ability of knowledge and abilities of the students, it raises the reputation of students in college. Giving you plagiarized and bad excellent thesis will not just mess up your life, but in addition stain our reputation. OK Dissertations is the best option!

Because the procedure is made of distinct stages requiring the completion of various types of tasks, it’s no surprise which you will face difficulties sooner or later. Since there are numerous choices for thesis writing help you’ll be able academic paper
to research prospective services and compare the things that they need to offer you. You will observe that we provide an entire variety of different academic writing services.

You can produce your order at any moment since it’s open full time for twenty-four hours. To make sure that, each paper is checked carefully before it’s sent to the client. Every step of our work is wholly transparent for the customer.

The Battle Over Buy Thesis Paper and How to Win It

You could be certain involving apparent in addition to specific cheap expression papers out there for sale at we. It’s possible to discover more about our cookie policy.

The paper submission might have a great amount of time. Thesis is something which shouldn’t be left until the previous moment. What’s more, you’ll be pleased to get a paper that does not have any flaws and meets the most sophisticated specifications.

Incredible Facts About Buy Thesis Paper

Vital Pieces of Buy Thesis Paper

After the scientific provisions, it’s expedient to formulate the purpose and aims of the dissertation research, which solution will result in the desired outcome. If you wish to obtain a thesis, then you have to be precise in your selection. Step-by-Step best spot paper writing help
to purchase a dissertation Guide.

The revisions are completely free! It is a very tough exercise for most students.

After confirming the relevancy of the dissertation research, you can ascertain the topic of the dissertation work as it is the topic of research that determines the subject of the thesis. Dissertation employs a study the most extensive lean six sigma is to. If you discover that it’s challenging to paper help
compose the thesis, or unable to manage the pressure, it’s ideal to obtain PapersAssistance’s Thesis Paper Online.

If you don’t find out how to begin your essay or where to search for supporting data, we’ll be happy to help you. To compose a diploma writing with ghostwriter may be true choice. If you use our first-class thesis writing service, we’ll help you at each phase of the practice.

If you are prepared to cover thesis writing then EssayVikings is just what you require. You just buy thesis and get it done. When you write your very first thesis, you don’t understand where to begin and need assistance in writing a thesis.

You may also define if you want the pay for papers
literature review and precisely what methods should be used for your thesis, or you’re able to leave it all to the writer. Whether you’re looking to obtain a PhD thesis or maybe to buy masteras thesis, the practice is every bit as straightforward. Reward yourself with little niceties every single time you finish a part of your thesis.

Thesis writing companies show the ability of knowledge and abilities of the students, it raises the reputation of students in college. Giving you plagiarized and bad excellent thesis will not just mess up your life, but in addition stain our reputation. OK Dissertations is the best option!

Because the procedure is made of distinct stages requiring the completion of various types of tasks, it’s no surprise which you will face difficulties sooner or later. Since there are numerous choices for thesis writing help you’ll be able academic paper
to research prospective services and compare the things that they need to offer you. You will observe that we provide an entire variety of different academic writing services.

You can produce your order at any moment since it’s open full time for twenty-four hours. To make sure that, each paper is checked carefully before it’s sent to the client. Every step of our work is wholly transparent for the customer.

The Battle Over Buy Thesis Paper and How to Win It

You could be certain involving apparent in addition to specific cheap expression papers out there for sale at we. It’s possible to discover more about our cookie policy.

The paper submission might have a great amount of time. Thesis is something which shouldn’t be left until the previous moment. What’s more, you’ll be pleased to get a paper that does not have any flaws and meets the most sophisticated specifications.

Descrição de imagem: Foto de 11 atores em cima de um palco. Eles estão de mãos dadas e erguidas. Da esquerda para a direita há um homem de chapéu de palha e camisa estampada; um homem de terno; uma mulher de cabelos longos e vermelhos e com saia da mesma cor; uma senhora de vestido longo e florido; uma mulher com vestido branco; uma pessoa de camisa listrada; uma mulher de vestido; uma pessoa de roupa e botas pretas; uma mulher de flor vermelha na cabeça; uma senhora de vestido branco e uma mulher de chapéu grande e vestido colorido.

CULTURA ACESSÍVEL: DESCUBRA O PAPEL DA ARTE NA LUTA PELA INCLUSÃO

“Acredito que a verdadeira inclusão só acontece quando os dois lados da moeda trabalham para isso, quem deve incluir e quem deseja ser incluído.”

As palavras são da goianiense Fátima Eugênio, uma pessoa com deficiência visual que desde a infância foi apaixonada pelo teatro e, por meio dessa arte, inclui os outros e a si própria. Ela iniciou os estudos no já extinto Instituto Artesanal dos Cegos, um colégio interno como aquele no qual concluiu o Ensino Fundamental após viajar para a capital gaúcha, o Instituto Santa Luzia

Fátima só retornaria à Goiânia para iniciar o Ensino Médio, ingressando em uma escola regular, com alunos videntes. Após graduar-se em Rádio e TV, prestou concurso público e, atualmente, divide seu tempo entre o trabalho na Secretaria Estadual de Saúde e as aulas de teatro, canto e violão pela Associação dos Deficientes Visuais do Estado de Goiás (ADVEG).

No que diz respeito ao teatro, Fátima frequenta dois grupos. Um possui apenas integrantes com deficiência visual e, no outro, chamado Vai Idade – não por acaso, já que é exclusivo para pessoas a partir dos quarenta anos -, ela é a única nessa condição. “Interpreto, inclusive, personagens sem deficiência visual, o que rompe barreiras e torna tudo mais natural quando se fala em teatro.”, explica.

A atriz esteve presente ao encontro da Rede de Leitura dedicado ao tema Acessibilidade Cultural, no Teatro Basileu França do Instituto Tecnológico de Goiás (ITEGO), em 23 de outubro. “Conheci a Rede durante um evento em São Paulo e foi um grande prazer intermediar o contato entre a representante da Fundação Dorina e a coordenadora do meu grupo de teatro, a Joana d’Arc, para um encontro tãoproveitoso em discussões sobre o acesso do público com deficiência às programações culturais.”, declara Fátima.

Isso mesmo, Joana d’Arc, igual a heroína francesa que foi queimada na fogueira. “Minha mãe não conseguia engravidar e, por influência da minha avó, que era devota de Joana d’Arc, ela prometeu que se tivesse uma menina daria esse nome à criança. Nem preciso de um nome artístico.”, brinca Joana, que cresceu no interior de Goiás e tem a avó como principal referência na arte de contar histórias. A paixão por boas narrativas e, mais do que isso, pelo conto oralizado, a levou ao curso de letras, à contação de histórias e ao teatro.

A coordenadora lembra como encarou a chegada de Fátima ao Vai Idade. “Queria que ela se sentisse integrada ao grupo e ele a ela. Hoje, as pessoas nem percebem que ela é cega nas apresentações.”, afirma.

Do livro ao leitor

Descrição de imagem: Foto de uma sala grande com cerca de 20 pessoas sentadas em roda. O fundo da sala é escuro e há uma luz no centro.

Quem também esteve presente ao encontro, que incluiu um bate-papo sobre audiodescrição e leitura acessível, foi a jornalista e escritora Larissa Mundin, criadora da editora independente Nega Lilu. Durante a tarde, a autora contribuiu com a segunda parte do evento na Biblioteca Braille José Álvares de Azevedo.

Larissa relata que a editora Nega Lilu surgiu em 2013, inicialmente para que a jornalista pudesse autopublicar seu primeiro romance, com a coautoria de Valentina Prado. “Ser escritor no Brasil não é fácil, ainda mais agora, com a crise livreira, mas para uma mulher que reside em um Estado como Goiás é ainda mais difícil.”, diz a autora.

O que começou como um meio de autopromoção, porém, se tornou um negócio e hoje a editora não só publica livros de outros autores como possui um sistema próprio de produção e distribuição de seus títulos. O tema Leitura Acessível entrou na vida de Larissa quando a editora fez contato com a Biblioteca Braille e tomou conhecimento dessa demanda. Parte do acervo da Nega Lilu já pode ser encontrado em formato digital ou de audiolivro, incluindo o romance de estreia da autora.

A jornalista não esconde o seu contentamento com o encontro na Biblioteca Braille. “Ano passado, reunimos representantes de apenas quatro editoras de Goiás. Este ano, trouxemos 20. Ainda temos um longo caminho pela frente, mas creio estarmos plantando sementes importantes.”, conclui Larissa.

Diversidade e inclusão: Descubra a importância da atitude no acesso à leitura

Quando falamos em acessibilidade, podemos dividi-la em algumas categorias, tais como: Acessibilidade Arquitetônica, Comunicacional, Atitudinal, entre outras. Esta última, porém, é a base para as demais, já que a atitude deve nortear ações de inclusão em todos os segmentos, inclusive no acesso à leitura.

E foi a atitude que levou a pedagoga Juliana Gaudêncio a se especializar na educação de pessoas com necessidades específicas. Desde 2015, ela trabalha como analista no Setor de Educação Inclusiva do SENAC, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Este ano, assumiu a coordenação da área. “A inclusão deve ir além do cumprimento de legislações. Temos de abranger um universo onde cada um seja envolvido no respeito à diversidade, porque diversos somos todos nós.”, afirma a pedagoga.

Foi com esse ideal em vista que Juliana mediou a realização de uma oficina promovida pela Rede de Leitura da Fundação Dorina Nowill para Cegos em uma das unidades do SENAC na capital mineira, em 12 de julho. Com o objetivo de promover um diálogo sobre leitura inclusiva, o encontro contou com mais de 30 participantes e incluiu bibliotecários, professores e colaboradores de outras unidades da instituição.

“Temos muitos alunos com deficiência visual. O trabalho em rede que foi apresentado nos fez perceber o quanto estas parcerias são benéficas para o acesso à leitura nos diferentes espaços e, consequentemente, para a educação.”, relata Juliana.

Inclusão na prática

O trabalho em rede ao qual Juliana se refere acontece a partir de grupos parceiros em diferentes Estados do país. Essa dinâmica já é bem conhecida de uma das pessoas presentes na oficina: a Assistente Social Alice Meireles, parceira da Rede desde 2015.

Há 11 anos, ela integra a equipe da Associação de Cegos Luiz Braille de Belo Horizonte, anexa ao Lar das Moças Cegas. Alice também é amiga de surdos e a instituição aonde ela trabalha atende pessoas cegas e com baixa visão que podem ter outras deficiências (intelectual, física, etc.).

Por isso, a Assistente Social percebe na prática o quanto a sociedade ainda deve evoluir ao pensar em acessibilidade. Segundo ela, a leitura digital é um grande avanço, já que muitos cegos não leem Braille, mas ela acredita que ainda temos um longo caminho pela frente.

“Quando falamos em leitura, temos de pensar no público surdo, que tem dificuldade com o português, em autistas e em outros casos, que exigem formas alternativas de comunicação. Sem falar em um calçamento ou acesso adequado para todos que desejam ir a uma biblioteca.”, diz Alice.

Santa Catarina

Santa Catarina

Universidade do Sul de Santa Catarina Unisul – Campus Pedra Branca
Programa de Promoção de Acessibilidade
Av. Pedra Branca, 25, Bloco D – sala 117, Cidade Universitária – Pedra Branca
Palhoça, SC
Cep 88137-232
Fone (48) 32791165

Universidade do Sul de Santa Catarina Unisul – Campus Tubarão
Programa de Promoção de Acessibilidade
Av. José Acácio Moreira, 787, Tubarão/SC
CEP 88.704-900
Fone ( 48) 3621-3030

Biblioteca Pública Municipal Cônego Itamar Luiz da Costa
Rua Nereu Ramos, 276, Centro, Imbituba/SC
CEP 88.780-000
Fone (48) 32552151

Associação Tubaronense para Integração ao Deficiente Visual – ATIDEV
Esteves Junior, 22, Centro, Tubarão/SC
CEP 88.701-130
Fone: (48) 30535003

SENAC – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial
Rua Silva Jardim, 360, Prainha, Florianópolis/SC
CEP 88.020-200
Fone: (48) 32293229

Descrição de imagem: Foto de um auditório. Perla, representante da Rede de Leitura, está em pé, à esquerda de uma mesa comprida, com uma toalha branca, e fala ao microfone. Em cima da mesa, há duas corujas de pelúcia cinzentas e dois bois, um preto e um branco. À frente da mesa, há um arranjo floral. No fundo do palco, há a projeção do logo da Rede de Leitura Inclusiva e, abaixo, em letras pretas: “Rede Nacional de Leitura Inclusiva”.

MEMBROS DA REDE NACIONAL DE LEITURA INCLUSIVA SE ENCONTRAM NA NONA EDIÇÃO DO SENABRAILLE

Qual o papel do bibliotecário na sociedade? Essa é a pergunta que impulsiona a atuação de Adriana Ferrari, presidente da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários (FEBAB), inclusive no ativismo pelo acesso à leitura. A mesma pergunta que a inspirou, por exemplo, a idealizar e coordenar o projeto da Biblioteca de São Paulo, que abre em finais de semana e feriados.

“Quando falamos na leitura para todos, além de um acervo gratuito e em formatos acessíveis temos de pensar nas condições de deslocamento do público até esse material.”, diz a bibliotecária. Foi com naturalidade, portanto, que Adriana esteve à frente da nona edição do Seminário Nacional de Bibliotecas Braille (SENABRAILLE), promovido pela FEBAB nos dias 12 e 13 de julho, em Florianópolis, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Iniciado em 1995, o SENABRAILLE busca a troca de experiências e a apresentação de projetos de bibliotecários e educadores, com ênfase no atendimento a pessoas com deficiência visual. Segundo Adriana, o evento conseguiu ser mais abrangente do que em edições anteriores. “Em termos de conteúdo, o encontro correspondeu às expectativas, com apresentações e discussões inspiradoras e sobre deficiências distintas, além da visual.”, afirma a bibliotecária.

Uma das apresentações do seminário foi de uma das representantes da Rede Nacional de Leitura Inclusiva da Fundação Dorina Nowill para Cegos, que falou das ações realizadas em parceria com os Grupos de Trabalho (GT’s) de diferentes regiões do país. Representantes dos GT’s também marcaram presença e confraternizaram em um espaço paralelo ao evento. “A reunião dos GT’s permitiu não apenas um primeiro contato presencial entre os integrantes, mas, também, que eles compartilhassem as realidades vivenciadas por cada um em seus espaços de atuação.”, explica Perla Assunção, que apresentou a Rede de Leitura durante o SENABRAILLE.

Descrição de imagem: Cerca de dez pessoas estão de pé, em roda em um parque. Elas sorriem e conversam.

Um desses integrantes é o pedagogo com deficiência visual José Carlos, o mais novo membro da Rede. Presidente do Conselho Escolar do Centro de Educação de Jovens e Adultos de Florianópolis e dono do primeiro cão guia do Estado de Santa Catarina, em 1997, Carlos sabe da importância do trabalho conjunto pela inclusão e pelo acesso à leitura.

“Fico honrado em integrar a Rede de Leitura. Acredito que uma causa como a nossa precisa dessa articulação a nível nacional, mas que, ao mesmo tempo, fortalece cada membro em sua região.”, declara.

Descrição de imagem: Banner em fundo azul. À direita, em destaque, ilustração de um smile amarelo com óculos pretos e o logo Daisy. À esquerda, em letras brancas e amarelas, há o seguinte texto: “Oficina A leitura inclusiva e o livro digital acessível Daisy”.

A HISTÓRIA DE UMA JORNADA PELO ACESSO À LEITURA

Graças ao projeto Leitura Digital Acessível, realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura e Fundação Dorina Nowill para Cegos, com patrocínio da White Martins e Fox Conn, a Rede Nacional de Leitura Inclusiva pôde escrever mais este importante capítulo na história da busca por um mundo cada vez mais inclusivo – o grande ideal de nossa presidente emérita e vitalícia, Dorina de Gouvêa Nowill.

Visando ampliar o acervo acessível de bibliotecas e escolas públicas do Estado de São Paulo, o projeto permitiu a produção e distribuição de mil kits com 12 obras – 3 títulos infantis, 3 infanto-juvenis, 3 Best-sellers e 3 histórias em quadrinhos – no formato Daisy, totalizando 12 mil livros. As obras nesse formato digital tornam possível o acesso da pessoa com deficiência visual – cega e com baixa visão – a materiais compostos não apenas por textos, mas, também, por imagens, gráficos, tabelas, já que permitem a inserção de recursos de apoio, como descrições de imagens e de arquivos de áudio, além de contar com opções de ampliação e contraste da letra.

E para que esse material seja devidamente apreciado por muitos leitores, representantes da Rede de Leitura realizaram oficinas gratuitas de capacitação em 10 cidades do Estado de São Paulo, destinadas, principalmente, a bibliotecários e educadores da rede pública, mas abertas a todos. Além de propor uma sensibilização sobre a importância do acesso à leitura e da inclusão social, as oficinas permitiram a interação dos participantes com o kit de livros acessíveis e com o programa de leitura digital desenvolvido pela Fundação Dorina para o formato Daisy, o DDReader, disponível para computadores e smartphones. A resposta do público ultrapassou as expectativas, já que alguns encontros também contaram com participantes de cidades próximas. Com isso, foram 35 municípios beneficiados.

Segundo Angelita Garcia, uma das representantes da Rede de Leitura, as oficinas demonstraram a importância da capacitação a profissionais realmente interessados na leitura acessível e na causa da inclusão. “Levando-se em conta, por exemplo, o número de pessoas com deficiência visual que não aprenderam o sistema de leitura e escrita Braille, um projeto como esse possibilita um acesso mais democrático aos livros e o público das oficinas ficou motivado a se apropriar do DDReader, tanto para uso próprio quanto para disseminar esse recurso em seus espaços de atuação”, afirma.

Para divulgar o projeto, as representantes da Rede de Leitura também visitaram quatro organizações que atendem pessoas com deficiência visual: o Lar das Moças Cegas, de Santos; o Instituto de Cegos, de Presidente Prudente; a Para-DV, de Araraquara; e a Fundação do Livro, em Ribeirão Preto. Essas interações geraram importantes desdobramentos para a Rede, como convites para integrar eventos e desenvolver novas ações em prol da leitura inclusiva. Podemos dizer, portanto, que esta jornada pelo acesso ao conhecimento foi um grande processo e, ao que tudo indica, foi só mais um capítulo de muitos que estão por vir.

Descrição de imagem: Foto de um grupo de sete pessoas na entrada da Fundação Dorina. Ao fundo, está um quadro de D.Dorina em preto e branco. À esquerda do quadro, está um homem de óculos escuros e com uma bengala verde, e uma mulher de roupas pretas. À direita do quadro, estão outras cinco mulheres. Todos sorriem.

Visita à Fundação Dorina

Um dos desdobramentos das oficinas foi uma visita realizada ao Centro de Memória da Fundação Dorina Nowill para Cegos a partir da oficina em Bragança Paulista. A visita foi uma iniciativa de uma das participantes do encontro, a militante pelos direitos da pessoa com deficiência visual Eliana Hashimoto, em parceria com a Fundação Dorina. Além da família, Eliana trouxe consigo integrantes do Movimento Bengala Verde e a pedagoga com deficiência auditiva parcial Alessandra da Costa, que integra o Conselho de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência (CONDEFI).

Para Eliana, ela própria uma pessoa com deficiência visual total, interagir com o registro histórico da Fundação Dorina foi uma experiência gratificante. “Tive contato com a Fundação há uns 15 anos e conheci Dorina Nowill pessoalmente. Por isso, relembrar o legado que ela deixou e presenciar a continuidade dele, inclusive no âmbito da leitura acessível, não tem preço”, afirma.

Já Alessandra enfatizou o significado que a visita teve para ela enquanto educadora. “A inclusão é um direito e, ao mesmo tempo, um dever de todos nós, e ao viajar pela história da Fundação, bem como da mulher que a idealizou, me senti ainda mais inspirada a compartilhar conhecimentos com quaisquer pessoas dispostas a crescer”, declara a pedagoga.

Descrição de imagem: Foto de uma mulher acessando a Dorinateca. Ela está de costas, tem cabelos grisalhos, usa camisa branca e fones de ouvido, e segura um tablet que mostra a página inicial da Dorinateca.

Portal Dorinateca

Se você é uma pessoa com deficiência visual, escola, biblioteca ou associação que busca a leitura acessível e o conhecimento que ela pode gerar, confira o portal de leitura da Fundação Dorina, o Dorinateca, que disponibiliza títulos para download gratuito nos formatos Daisy, audiolivro e para impressão em Braille. Se atende ao público do portal, basta criar sua conta e aproveitar a leitura!

Descrição de imagem: Na foto, 10 participantes do evento estão sentados em roda na Biblioteca Maria Firmina dos Reis. Uma delas fala ao microfone. A sala é espaçosa e cercada por janelas de vidro. Ao fundo, há uma grande árvore de madeira representando um Baobá, com almofadas coloridas em volta.

BIBLIOTECA MARIA FIRMINA DOS REIS INAUGURA ACERVO ACESSÍVEL

Casinhas acolchoadas e uma grande árvore baobá esculpida em madeira, típica do continente africano, embaixo da qual, tradicionalmente, os mestres griôs sentam para contar histórias. Estes elementos se destacam na ambientação da Biblioteca Maria Firmina dos Reis, que fica em Cidade Tiradentes, na capital paulista, uma região marcada pela luta histórica por habitação – abriga o maior complexo de conjuntos da América Latina, beirando a 40 mil unidades – e é composta por uma população predominantemente negra e nordestina.

Foi mantendo a decoração simbólica que, no dia 29 de junho, a biblioteca comemorou mais uma conquista para a comunidade, com a inauguração de um acervo acessível de livros em Braille e em fonte ampliada para pessoas com deficiência visual. O material foi doado pela Fundação Dorina Nowill para Cegos, que enviou uma representante da Rede de Leitura Inclusiva e um de seus comunicadores ao evento.

Parte do público beneficiado pelo acervo frequenta o Centro Especializado em Reabilitação (CER, II Guaianases) – que atende pessoas com deficiência visual e auditiva – e constituiu a maioria dos participantes da inauguração. Também foram eles os organizadores de um Sarau Acessível para a ocasião, que incluiu a leitura em Braille e a declamação de poemas, bem como apresentações de dança e música ao som da Escaleta de dona Iolanda, com modas típicas do folclore nordestino, como a clássica Asa Branca. Durante todo o espetáculo e mesmo no bate-papo que se seguiu, era palpável a alegria e o contentamento daquela gente com histórias tão adversas, de luta e superação.

Descrição de imagem: Um grupo de seis pessoas, dois homens e quatro mulheres, está em pé, em roda, e de mãos dadas. As mulheres usam saia azul em tecido brilhante, camisa preta e chapéus pequenos na cabeça. Os homens usam colete no mesmo tom de azul e calça preta. Eles seguram lenços nas cores azul e branco. Ao fundo, está uma grande árvore de madeira, representando um Baobá.

Histórias como a de José Nascimento, o Seu Zeca, que a todo instante vibrava e aplaudia os presentes com grande entusiasmo. Seu Zeca possui deficiência auditiva parcial e, no dia do evento, esqueceu de levar o aparelho auditivo, o que não o impediu de acompanhar as apresentações e falas dos outros convidados. Há 10 anos, ele migrou do nordeste para a capital paulista junto da irmã, que possui deficiência visual, em busca de melhores condições de vida. “A união faz a força!”, reafirmou durante sua fala no bate-papo, referindo-se à troca de conhecimentos entre os frequentadores do CER. “Quem sabe o Braille ajuda a ensinar quem ainda não sabe, e o mesmo vale para outras atividades, como o crochê e a música”, explica Seu Zeca.

Para a coordenadora da Biblioteca, Charlene Lemos, o evento representa um passo fundamental para um espaço público de acesso à informação e à cultura. “Nosso objetivo é atender a todos os públicos. Sabemos que ainda existem desafios pela frente, mas, com a inauguração desse acervo, começamos a suprir uma importante demanda local”. Charlene cresceu nas imediações do espaço e relembra que, em 2017, recebeu pela primeira vez uma visita dos alunos do CER. “Iniciamos um programa de cultura quinzenal com o grupo, mas não tínhamos livros com acessibilidade. Foi então que entrei em contato com a Fundação Dorina e expus a situação para a Rede de Leitura Inclusiva. É gratificante presenciar o resultado dessa parceria!”, afirma Charlene.

Descrição de imagem: Foto de seis participantes do evento. Eles estão sentados em roda. Ao centro, Seu Zeca fala ao microfone e, à esquerda, outro participante lê um livro Braille. No fundo da sala, há alguns livros dispostos em prateleiras.

Juntos pela inclusão

Para um aprendizado em equipe, os frequentadores do CER contam com suportes como o da fisioterapeuta Aretuza Farias Leao. Em 2005, Aretuza teve o seu primeiro contato com pessoas com deficiência visual ao trabalhar na companhia de bailarinas cegas da professora Fernanda Bianchini. A partir dessa experiência, participou também de um curso de Orientação e Mobilidade, que visa a locomoção autônoma da pessoa com deficiência visual, e, em 2015, recebeu um convite para integrar a equipe do CER.

“Além da Orientação e Mobilidade, trabalho com eles a socialização por meio da dança”, conta a fisioterapeuta. Durante as aulas, ela relata que os alunos a apresentaram ao sistema Braille e perguntaram se ela não gostaria de aprendê-lo. “O CER tem um acervo de livros e cartilhas de saúde, mas todos estão em tinta. Percebi que, se aprendesse o Braille, poderia ajudar a transcrever esse material para um formato acessível”. Com esse objetivo em mente, professora e alunos planejam montar um grupo de capacitação em Braille.

“Só tenho obtido ganhos com essa experiência, seja como ser humano, aprendendo a lidar com sentimentos e expectativas, ou como profissional, ampliando meus conhecimentos e percepção corporal”, afirma a professora.